Rui Silva aponta para Londres 2012 após triunfo em Turim

O atleta português Rui Silva considerou hoje que a medalha de ouro conquistada domingo nos Europeus de pista coberta tem um sabor especial e garante que quer estar presente nos Jogos Olímpicos Londres 2012.

“Cada medalha tem uma história, esta é especial porque se segue a um largo período de lesões”, afirmou o campeão europeu dos 1.500 metros, em declarações à Lusa, garantindo que “toda a comitiva ficou muito satisfeita com a medalha”.

Aos 31 anos, o atleta do Sporting, que falhou os Jogos Olímpicos Pequim 2008 por não ter conseguido mínimos, acredita numa presença nos Jogos de 2012: “Vamos ter Rui Silva em Londres. Se não houver lesões, lá estarei”.

Rui Silva lamenta que a sua ausência em Pequim tenha sido mal interpretada por algumas pessoas: “Tentei, mas não consegui. Sem preparação não se fazem milagres. Custou-me na altura ouvir comentários de pessoas que dizem perceber de atletismo. Não foi por eu não querer que estive ausente, foi porque não consegui”.

Quanto ao ouro conseguido em Turim, é uma aposta ganha: “Eu e o professor João Campos no princípio da temporada decidimos apostar na pista coberta. Foi uma aposta ganha, oxalá todas sejam assim”.

Rui Silva, que repetiu o ouro conquistado em Valência 1998 e Viena 2002, garante que só percebeu que ia “ser campeão europeu na recta da meta”, até porque “os atletas espanhóis eram muito fortes e o bronze do francês foi uma surpresa”.

O campeão europeu dos 1.500 metros assegura que nunca esteve ausente por opção, “mas sempre devido a lesões, sobretudo micror-roturas ao nível dos gémeos, que foram surgindo antes das competições”.

O atleta do Sporting estava afastado das grandes competições desde os Mundiais de Helsínquia 2005. Rui Silva correu para o seu terceiro título de campeão europeu dos 1.500 metros em 3m44,38s, impondo-se ao espanhol Diego Ruiz (3m44,70s), medalha de prata, e ao francês Yoann Kowal (3m44,75s), que conquistou o bronze.

Portugal teve ainda outra presença no pódio em Turim, a de Sara Moreira, graças à medalha de prata dos 3.000 metros.

(noticia retirada de “O Público“-09/03/2009)

Rui Silva no meio

Rui Silva no meio

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: